Multas e prisão para quem usar sacos de plástico em Bombaim

A proibição aplica-se ao fabrico, uso, venda e distribuição de todo o tipo de plástico de uso único

Os moradores de Bombaim (Mumbai) que forem apanhados a usar sacos, garrafas ou copos de plástico arriscam-se a uma pena de 25 000 rupias (313 euros) e três meses de prisão. Em causa está a proibição de usar plásticos de uso único, implementada na maior cidade indiana no mês de junho.

De acordo com o The Guardian, os inspetores fizeram rondas pela cidade para encontrar infratores, tendo multado empresas como o McDonald's e a Starbucks.

Atualmente, é estimado que cada indiano gaste, em média, 11 quilos de plástico por ano, um valor que nos EUA sobe para os 109 quilos.

Um estudo feito em 2015 apontava para um elevado uso de embalagens de plástico, copos e sacos nas cidades e praias indianas. Produtos que, segundo a mesma investigação, fazem parte dos aterros das principais áreas metropolitanas, como Deli.

Citados pelo jornal britânico, os moradores queixam-se da nova medida, alegando que existe o hábito de carregar tudo em sacos de plástico. Um descontentamento que se agravou com as chuvas torrenciais que se fizeram sentir recentemente, acabando por molhar as sacas de pano, usadas como alternativa ao plástico.

Quem for apanhado pela primeira vez pode enfrentar uma pena de 5 000 rupias (cerca de 63 euros) e, em caso de reincidência, as penas sobem para as 25 000 rupias (313 euros) e três meses de prisão.

Segundo a imprensa local, haverá fiscais que se estão a aproveitar da nova lei para extorquir dinheiro aos empresários.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG