Mossos de Esquadra desmembram célula jihadista na Catalunha

Jihadistas estariam a preparar atentados terroristas. Foram detidas 14 pessoas, mas este número pode aumentar.

A polícia catalã deteve em Barcelona e Igualada 14 membros de uma célula jihadista que estaria a preparar atentados terroristas na Catalunha.

O número de detidos pode aumentar nas próximas horas - os Mossos de Esquadra detiveram 13 pessoas em Barcelona e uma outra na localidade de Igualada.

Mais de cem agentes de diferentes unidades participam na "operação Alexandría", que teve início às primeiras horas da manhã. A investigação está a decorrer desde 2017.

Um dos detidos na capital catalão vivia há três meses num andar em "muito mau estado", segundo um vizinho citado pela Cadena SER. Outro vizinho disse que era habitual a casa ser frequentada por um grupo de cinco pessoas, que entravam e saíam com muita frequência.

Os detidos estão acusados de "terrorismo, organização criminal, delitos contra o património e contra a saúde pública", disseram fontes da investigação que se iniciou há cerca de dois anos quando os Mossos de Esquadra constaram que o grupo jihadista - que não se dedicava à propaganda e captação de mais membros - tinha a intenção de cometer um atentado, adianta o ABC.

Os Mossos detiveram 30 pessoas, em 17 operações anti-terroristas que levaram a cabo entre 2013 e 2018. Nesse período, foram investigados 81 suspeitos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG