Menina de 10 anos violada e desmembrada por mãe, padrasto e prima 

Os suspeitos tentaram queimar o corpo desmembrado

Os agentes da polícia foram chamados pelos vizinhos para acalmar uma luta dentro de um apartamento em Albuquerque, Estados Unidos, mas foram surpreendidos por um crime pior. Dentro da casa, a polícia encontrou Victoria Martens, uma menina de 10 anos que acabava de ser desmembrada.

O corpo desmembrado de Victoria estava enrolado num cobertor que tinha sido incendiado. A investigação veio revelar que a menina foi drogada, violada, estrangulada e esfaqueada, antes de ser esquartejada. Tudo isto no dia do seu 10º aniversário.

Os principais suspeitos são Michelle Martens, a mãe da menina, de 35 anos, Fabian Gonzales, o namorado da mãe, de 31 anos e a prima do namorado, Jessica Kelley. Os três estavam no apartamento quando Victoria foi encontrada e foram logo detidos.

A mãe de Victoria contou à polícia que conheceu o namorado pela internet há um mês, segundo a AP, e ele queria fazer sexo com a criança. Para isso, ele injetou a menina com metanfetaminas, para ela não dar luta.

Michelle contou também que Jessica tapou a boca da criança com a mão enquanto a esfaqueava, depois de Fabian a ter estrangulado. Segundo a mãe, foram os outros dois que esquartejaram a menina.

O crime está a chocar a comunidade, após os detalhes do caso começaram a ser divulgados pela comunicação social esta quinta-feira. "Este homicídio é o ato de maldade mais horrível que já vi na minha carreira", afirmou o chefe da polícia de Albuquerque Gorden Eden Jr. à AP.

Quando a polícia chegou ao apartamento, o corpo de Victoria ainda estava a arder na casa de banho e tanto a mãe de Victoria como o namorado apresentavam lesões: ela uma ferida na cabeça e ele um olho roxo.

Os três suspeitos enfrentam acusações de abuso de menores, rapto e alteração de provas. Fabian e a prima enfrentam ainda acusações de violação de menores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG