Marine Le Pen anuncia que sai da presidência da Frente Nacional

Candidata presidencial afirmou que não quer ser "mais do que candidata presidencial"

A candidata à presidência francesa Marine Le Pen anunciou esta segunda-feira que abandona a liderança da Frente Nacional até à segunda volta das eleições presidenciais.

Em entrevista ao canal France 2, Le Pen afirmou que sai da presidência do seu partido para "reunir todos os franceses".

"Não sou mais do que candidata presidencial", declarou a líder de extrema direita, lançando assim o mote para a campanha até ao dia 7 de maio, data da segunda volta das presidenciais.

Le Pen quer assim apresentar uma faceta mais "aberta" ao eleitorado, afastando-se inclusivamente da liderança do próprio partido, na tentativa de apelar a eleitores que normalmente não votariam na Frente Nacional.

Até porque, pela primeira vez em França, a segunda volta das eleições presidenciais não terá um candidato da direita.

Na primeira volta, realizada este domingo, o liberal pró-europeu Emmanuel Macron venceu com 24,01% dos votos, à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,30% dos votos, segundo os resultados definitivos.

Macron conseguiu 8,56 milhões de votos, enquanto Marine Le Pen obteve 7,67 milhões de votos, o que representa um valor recorde para um candidato de extrema-direita na história da política francesa.

Segundos os resultados definitivos publicados pelo Ministério do Interior francês, o candidato conservador François Fillon conseguiu menos 450 mil votos do que Le Pen e ficou na terceira posição com 20,01% dos votos, seguido pelo candidato da esquerda radical Jean-Luc Mélenchon com 19,58% dos votos, que representou pouco mais de sete milhões de votos. Com Lusa

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG