Marcha e minuto de silêncio "contra o medo" em Bruxelas

"Cada cidadão europeu foi atacado", disse porta-voz do Parlamento Europeu quando anunciava a iniciativa

Bruxelas organiza este domingo uma marcha "contra o medo", resposta aos atentados desta terça-feira na capital belga.

"Cada cidadão europeu foi atacado nos seus direitos e liberdades. É importante mostrar que a Bélgica recusa submeter-se ao terrorismo. Esta concentração será o símbolo da vida em comunidade e de uma solidariedade indispensável nestes momentos difíceis para cada um de nós", afirmou Emmanuel Foulon, porta-voz do Parlamento Europeu.

Para amanhã, quarta-feira, o governo belga convidou os cidadãos a cumprirem um minuto de silêncio às 12:00 (11:00 em Lisboa), segundo anunciou o ministro-presidente de Bruxelas Rudi Vervoot.

A cidade está esta noite a funcionar "a meio gás", esperando-se que os transportes à superfície só deverão retomar a sua atividade plena na quarta-feira.

Já o metropolitano, alvo de um dos ataques desta manhã, só poderá reiniciar operações após estarem concluídas todas as medidas de segurança, pelo que não tem data prevista para a normalização do serviço, disse o ministro da mobilidade, Pascal Smet, citado pelo jornal La Libre.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG