Manuscrito de Karl Marx arrematado por 445 mil euros em leilão

São 1250 páginas de apontamentos registados pelo filósofo, em Londres

Um manuscrito de Karl Marx, filósofo alemão e fundador do comunismo, foi arrebatado num leilão, em Pequim, por 3,34 milhões de yuan (445.000 euros), informou hoje o portal de notícias China.org.

O documento, que pertencia ao empresário local Feng Lun, foi vendido por uma quantia dez vezes superior ao preço inicial de licitação, na segunda-feira.

O escrito é composto por mais de 1250 páginas de apontamentos registados pelo filósofo, em Londres, entre setembro de 1860 e agosto de 1863, que serviram de preparação para a obra "O Capital", a base da ideologia comunista, que ainda hoje é o dogma oficial do regime chinês.

Naqueles apontamentos, Marx analisa o livro da sua época "Tratado Prático da Banca", do britânico James William Gilbart, que é citado mais tarde em "O Capital".

No mesmo leilão foi também arrebatado por 1,67 milhões de yuan (223 mil euros) um manuscrito de Friedrich Engels, outro pensador alemão que, em conjunto com Marx, produziu o "Manifesto Comunista".

O leilão ocorreu no mesmo mês em que se comemorou o 200.º aniversário do nascimento de Marx, uma efeméride celebrada na China com uma cerimônia no Grande Palácio do Povo, onde o Presidente chinês, Xi Jinping, classificou o filósofo alemão como "o pensador mais brilhante dos tempos modernos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG