Mafioso foi detido (outra vez) por festejar a libertação da cadeia

Família e amigos do detido contrataram um organizador de festas de casamento para a celebração e foram todos esperá-lo à porta da prisão, numa caravana de carros vistosos

Um chinês foi detido poucos dias depois de ter cumprido uma pena de prisão porque organizou uma festa para celebrar sua libertação, provocando indignação entre a população, conta hoje a agência de notícias oficial Xinhua.

O homem, Cheng Youze, ficou famoso no final de maio quando um vídeo com imagens da festa, que incluiu uma caravana de 47 carros que o foi receber à porta da prisão, uma receção num hotel de luxo e fogo-de-artifício, foi divulgado através da internet e começou a ser criticado nas redes sociais chinesas.

Cheng, que já esteve preso três vezes, por condenações em 1984, 1996 e 2009, pediu à família e aos amigos, ainda antes de sair da prisão, para organizarem uma festa para o dia da sua libertação.

A família e os amigos contrataram um organizador de festas de casamento para a celebração e foram todos esperá-lo à porta da prisão, numa caravana de carros vistosos.

Quando saiu da prisão, formaram um corredor para o cumprimentar e lançaram foguetes. Cheng, descrito como "mafioso", estava vestido com um fato branco e óculos de sol.

Dias após a festa, Cheng voltou a ser detido, acusado de escândalo público.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG