Jean-Marie Le Pen condenado a pagar 5 mil euros por comentário racista

Tribunal considerou que o pai de Marine Le Pen incitou ao ódio com comentários sobre os ciganos

O pai da candidata presidencial da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, foi esta segunda-feira condenado a pagar 5.000 euros, após a rejeição do recurso que interpusera contra a condenação por descrever como malcheirosas pessoas da minoria cigana.

Um tribunal de segunda instância da cidade de Aix-en-Provence, no sul de França, declarou o cidadão de 88 anos Jean-Marie Le Pen, fundador do partido Frente Nacional (FN), culpado de incitar ao ódio e fazer afirmações racistas e revisionistas numa conferência de imprensa em Nice, em 2013.

Le Pen disse, na altura: "Parece que vocês têm um problema com várias centenas de ciganos que têm uma presença irritante e, digamos, malcheirosa nesta cidade".

Foi a nona vez que Le Pen, que repetidamente se referiu ao Holocausto como "um pormenor na história", foi condenado por tal crime, tendo afirmado, numa audiência anterior: "Mantenho estas afirmações, porque é o que eu penso".

"As palavras de Jean-Marie Le Pen foram extremamente graves e um flagrante apelo ao ódio e à discriminação étnica", sustentou Sonny Phung, do grupo antirracista SOS Racismo, que receberá 2.000 euros da coima de Le Pen.

A minoria cigana é sobretudo originária da Bulgária e da Roménia e é muitas vezes estigmatizada em França, onde foi acusada de ser responsável pelo aumento dos pequenos crimes.

Le Pen foi o segundo classificado nas eleições presidenciais de 2002 que abalaram o status quo político em França.

Nos últimos anos, teve um desentendimento com a filha em praça pública, depois de ela ter tomado as rédeas do partido e ter tentado purgá-lo dos seus elementos mais extremistas.

Neste momento, prevê-se que seja Marine Le Pen a vencedora da primeira volta das eleições presidenciais francesas, a 23 de abril, mas a derrotada na segunda volta, a 07 de maio, pelo candidato centrista Emmanuel Macron ou pelo conservador François Fillon.

Contudo, as sondagens mostram que ela tem vindo a reduzir de forma acentuada a margem de derrota nos últimos dois meses.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG