Israel suspende autorizações de entrada de 83 mil palestinianos

Medida vem na sequência do atentado que fez quatro mortos em Telavive

Israel anunciou hoje a suspensão das autorizações de entrada de 83 mil palestinianos por altura do Ramadão, na sequência do atentado de quarta-feira em Telavive, que fez quatro vítimas mortais.

"Todas as autorizações entregues para o Ramadão, em particular as destinadas a visitas familiares [para os palestinianos] provenientes de Judeia e Samaria foram congeladas", indicou o COGAT, organismo do Ministério da Defesa responsável pela coordenação das atividades israelitas nos territórios ocupados.

A Judeia-Samaria é o nome pelo qual o Governo israelita designa a Cisjordânia.

O organismo indicou que 83 mil palestinianos serão afetados e que 200 residentes de Gaza, que já receberam autorização para visitar os seus parentes durante o mês sagrado do Ramadão também vão ter o acesso congelado.

Quatro pessoas morreram na sequência de um atentado na quarta-feira numa popular zona comercial em Telavive, defronte do Ministério da Defesa e do Estado-Maior do Exército de Israel.

Segundo a investigação preliminar da polícia israelita, os dois atacantes eram palestinianos, primos e oriundos do distrito cisjordano de Hebron.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG