Turbulência faz 30 feridos em voo para Sydney

Turbulência forte num voo da Air Canada com destino à cidade australiana fez 37 feridos. As máscaras de oxigénio foram acionadas.

O avião, a caminho de Sydney, foi desviado para o Hawai esta quinta-feira devido a um caso de turbulência severa, que provocou ferimentos leves em 35 passageiros, de acordo com um comunicado da companhia aérea Air Canada, citado pela Reuters.

"Havia turbulência e batemos no teto e tudo começou a cair. As pessoas voaram", contou Jess Smith, um dos 269 passageiros que seguia no avião (mais 15 elementos de tripulação).

"No banco à minha frente, uma rapariga bateu no plásico partindo-o. As máscaras de oxigénio caíram e ficámos em pânico", contou outro passageiro, Michael Bailey, à Hawaii News Now, citado pela Reuters.

"Algumas pessoas sem cinto, voaram e bateram com as cabeças no teto. Foi muito intenso", descreveu outro passageiro a um estação de televisão de Honolulu. Outro resumiu a situação dizendo que ficaram "extremamente chocados".

"O avião deve ter caído uns 100 pés ou assim porque todos fomos fomos todos atirados para o teto", contou outro passageiro.

Depois de o avião aterrar em Honolulu, 30 pessoas foram conduzidas ao hospital, 9 com ferimentos graves. Houve cabeças partidas, na sequência do embate com o teto e compartimento de bagagens. Um homem saiu do hospital com um colarinho cervical.

Todos tiveram já alta, exceto um que deverá deixar o hospital esta sexta-feira.

De acordo com a Air Canada, duas horas depois de passar o Hawai, começou a sentir-se uma forte turbulência, que obrigou a voltar atrás e desviar a rota. Aterrou às 06:46 (hora local) na quinta-feira (eram 17:46 em Portugal Continental).

As quase 300 pessoas que seguiam no voo com destino a Sydney foram encaminhadas para hotéis em Honolulu à espera de um novo voo para a cidade australiana. Entre os passageiros estavam os elementos da banda australiana Hurricana Fall que deixou uma mensagem nas redes sociais dizendo que estavam bem.

Em junho, um caso semelhante aconteceu num voo do Kosovo para França. Num outro voo, 29 pessoas ficaram feridas quando um voo da Turkish Airlines encontrou turbulência severa quando se aproximava do aeroporto John F Kennedy, em Nova Iorque, em março

Exclusivos