Trump acusa Moscovo de minar os esforços para isolar a Coreia do Norte

Presidente americano afirma que a Rússia tem tomado medidas que tiram eficácia às sanções impostas ao regime de Pyongyang

O Presidente norte-americano, Donald Trump, condenou esta quarta-feira a postura da Rússia sobre a situação da Coreia do Norte, afirmando que o país está a minar os esforços internacionais em curso para isolar o regime de Kim Jong-Un.

"A Rússia não nos ajuda nada na Coreia do Norte", disse o Presidente à agência noticiosa Reuters, acrescentando que o que a China ajuda é depois enfraquecido pela ação russa.

Evocou a aplicação de sanções internacionais que visam pressionar o regime norte-coreano para que siga a via da desnuclearização.

O Presidente norte-americano não chegou a indicar se tinha tentado comunicar com o homólogo norte-coreano, mas já tinha exprimido reservas sobre a eficácia de um eventual encontro.

"Estaria pronto a sentar-me [à mesa das negociações] mas não sei se iria resolver o problema", afirmou.

Por outro lado, Trump estimou que a Coreia do Norte está próxima de conseguir lançar um míssil contra os Estados Unidos.

"Ainda não chegaram lá mas estão perto. Cada dia mais perto", alertou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

"Petróleo, não!" Nesta semana já estivemos perto

1. Uma coisa é termos uma vaga ideia de quão estupidamente dependemos dos combustíveis fósseis. Outra, vivê-la em concreto. Obrigado aos grevistas. A memória perdida sobre o "petróleo" voltou. Ficou a nu que temos de fugir dos senhores feudais do Médio Oriente, das oligopolísticas, campanhas energéticas com preços afinados ao milésimo de euro e, finalmente, deste tipo de sindicatos e associações patronais com um poder absolutamente desproporcionado.