Presidente brasileiro perdeu 15 pontos de popularidade desde janeiro

Uma sondagem divulgada esta quarta-feira pelo Instituto Ibope revelou que o Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, perdeu 15 pontos percentuais na sua avaliação positiva desde que tomou posse como chefe de Estado, em 01 de janeiro.

A proporção de quem considera a administração de Bolsonaro boa ou ótima caiu de 49% em janeiro para 39% em fevereiro e chegou a 34% em março, segundo o Ibope.

Segundo a sondagem, que entrevistou 2.002 pessoas entre 16 e 19 de março, o saldo é positivo para o atual executivo, porque apenas 24% dizem que o Governo é mau ou péssimo. Outros 34% consideram que é normal e 8% não souberam avaliar.

No que diz respeito à confiança no Presidente, se em janeiro 62% diziam confiar em Jair Bolsonaro, agora só 49% confiam no chefe de Estado, o que representa uma perda de 13 pontos.

O Ibope fez ainda uma comparação do executivo de Jair Bolsonado com os governos que o antecederam.

A avaliação positiva de Jair Bolsonaro é inferior àquelas registadas por Fernando Henrique Cardoso, no seu 1.º mandato, Lula da Silva, nos seus dois mandatos, e no primeiro mandato de Dilma Rousseff.

No entanto, a avaliação de Bolsonaro é superior à de Fernando Henrique Cardoso e Dilma Rousseff no início do segundo mandato daqueles dois antigos chefes de Estado.

O nível de confiança da sondagem é de 95%

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.