Lula tem o dobro dos votos de Bolsonaro, diz nova sondagem

Pesquisa realizada entre quarta-feira e sábado coloca antigo presidente em primeiro com 37,3% e o deputado federal em segundo com 18,8%. Os restantes candidatos não passam dos 6%

Lula da Silva (PT) continua líder, e com ainda mais avanço, nas sondagens para as eleições presidenciais do Brasil, apesar de estar detido, acusado de corrupção, e à partida sem condições de elegibilidade. Segundo a pesquisa da CTN/MDA, divulgada ontem mas realizada entre quarta-feira e sábado, o antigo presidente, de centro-esquerda, reúne as preferências de 37,3% dos eleitores. Jair Bolsonaro (PSL), de direita, surge em segundo lugar com praticamente metade dos votos: 18,8%.

Os restantes candidatos apesar de, ao contrário de Lula, terem participado já em dois debates, o da TV Bandeirantes e o da Rede TV, não chegam sequer aos seis pontos. A ambientalista Marina Silva (Rede) soma 5,6%, Geraldo Alckmin (PSDB), de centro-direita, 4,9% e Ciro Gomes (PDT), de centro esquerda, 4,1%. Um pouco atrás segue Álvaro Dias (Podemos), de centro-direita, preferido de 2,7%. Mais atrasados ainda, Guilherme Boulos (PSOL), de esquerda, João Amoêdo (Novo), um liberal de direita, com 0,8%, e Henrique Meirelles (MDB), o candidato do partido de Michel Temer, com os mesmos 0,8%, Cabo Daciolo (Patriotas), Vera Lúcia (PSTU), Goulart Filho e José Maria Eymael não chegam aos 0,5%.

Entre os 2002 ouvidos de 137 municípios espalhados por 25 das 27 unidades federativas do Brasil, 14,3% dizem que vão votar branco ou nulo e 8,8% declaram-se indecisos.

Como as possibilidades do líder nas sondagens concorrer são escassas, a pesquisa incluiu outra pergunta apenas para os 37,3% dos seus eleitores: sem Lula na corrida, em quem vota? Fernando Haddad (PT), o previsível candidato no seu lugar, ficou em primeiro com 17,3%, seguido de Marina (11,9%) e Ciro (9,6%). Quase metade dos ouvidos (47,9%) vota branco/nulo ou está indecisa.

A CTN/MDA ainda testou os candidatos em dez simulações de segunda volta, nos quais Lula venceria em todas as que foi incluído. Nas restantes disputas, os pretendentes ao palácio do Planalto terminariam empatados dentro da margem de erro de 2,2 pontos.

Para 78,3% dos brasileiros, o governo de Michel Temer, entretanto, é mau ou péssimo, diz a pesquisa.

Esta foi a primeira sondagem realizada já depois de ter sido dado o tiro de partida na campanha eleitoral. Seguem-se nos próximos dias pesquisas dos institutos Ibope e Datafolha.

em São Paulo

.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.