Londres evita plano suicida para matar Theresa May em Downing Street

Informação está a ser avançada pela Sky News. Dois homens acusados de terrorismo foram detidos na semana passada.

As autoridades britânicas conseguiram frustrar um plano suicida islamita para matar a primeira-ministra Theresa May com uma bomba em Downing Street, avança hoje a Sky News, citando fontes não identificadas.

A polícia e os serviços de segurança acreditam que os conspiradores planeavam lançar um aparelho explosivo improvisado contra a residência oficial da primeira-ministra e depois matar May aproveitando o caos da situação, prossegue a televisão.

A Sky avança ainda que a seriedade deste plano levou o diretor-geral do MI5, os serviços secretos britânicos, a informar o governo da situação.

A operação para evitar este plano terá decorrido na semana passada com a detenção de dois homens.

De acordo com a polícia de Londres, dois homens detidos na semana passada foram acusados de terrorismo e serão presentes hoje a tribunal. Os suspeitos foram identificados como Naa'imur Zakariyah Rahman, de 20 anos, da zona norte de Londres, e Mohammed Aqib Imran, de anos 21, da cidade de Birmingham.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...