Grávida descobre rato na comida e restaurante chinês desvaloriza 163 milhões

Marido conta que funcionários sugeriram um aborto e ofereceram dinheiro. Este tipo de queixas não é incomum no país asiático

A cadeia chinesa de restaurantes Xiabu Xiabu perdeu quase 163 milhões de euros no seu valor estimado em bolsa, depois de um dos seus populares estabelecimentos, na cidade de Weifang, província de Shandong, ter servido um caldo, que tinha um rato, a uma mulher grávida, que só se apercebeu depois de já estar a comer a refeição - um típico guisado de carne.

De acordo a Kankan News, citada pela BBC, o estabelecimento, que está temporariamente encerrado, ofereceu cerca de 630 euros para compensar a mulher, mas o marido, identificado como Ma, rejeitou a oferta porque apenas pensaria nisso depois de a mulher fazer exames médicos completos.

O mesmo homem diz que um funcionário sugeriu um aborto se a mulher estava preocupada com a saúde da criança. Então, diz também Ma, foi oferecido ao casal cerca de 2500 euros para a interrupção da gravidez.

"Estou com vómitos", "nunca mais como guisado de carne" e "pensei que o Xiabu Xiabu era limpo, não consigo acreditar", foram algumas das reações na rede social chinesa Weibo, onde as imagens divulgadas da situação causaram, sem muita surpresa, imensas reações. "Se alguma coisa acontecer ao bebé como é que vão compensar a mulher? Uma vida vale 20 mil yuans (cerca de 2500 euros)", questionou ainda outra pessoa.

Inicialmente, explica também a BBC, o restaurante reagiu dizendo que uma possível falha nas regras de higiene era uma hipótese já "excluída". Entretanto, a publicação foi apagada. As autoridades de Weifang já abriram uma investigação para perceber o que aconteceu a 6 de setembro, quando o casal e outros familiares se dirigiram ao restaurante.

O New York Times explica que as ações da empresa-mãe, a Xiabuxiabu Catering Management, caíram quase 12,5% e chegaram a estar perto de mínimos em quase um ano. Na quarta-feira, no entanto já se notava uma pequena subida, na ordem dos 3%.

Uma representante da empresa, Catherine Gao, frisou que a Xiabuxiabu Catering Management está a cooperar com as autoridades: "Criámos uma equipa para investigar em profundidade a situação, e convidámos ainda ajuda externa para clarificar a verdade".

As questões de falta de higiene em restaurantes chineses de fast food especializados no regional guisado de carne não são incomuns na China, com vários clientes a queixarem-se de várias ações duvidosas das cadeias de restaurantes. Um gabinete de supervisão de mercado, que está alerta em relação a este tipo de acusações, diz não ter encontrado vestígios de ratos no restaurante, mas acusou o estabelecimento de algumas violações, relativamente a águas estagnadas e compra de alimentos a fornecedores sem licenças.

Ler mais

Exclusivos