Fecharam o cão na cave durante cinco anos

Animal está quase cego e tinha três quilos de pelo por cortar

Um cão de seis anos passou os últimos cinco anos de vida preso numa cave em casa dos donos. Aconteceu em França, na comuna de Villers-Semeuse, nas Ardenas: o animal, conta a imprensa francesa, foi resgatado no início desta semana.

O pequeno yorkshire estava fechado no meio de excrementos e só em pelo que devia ter sido cortado acumulava três quilos. Nunca terá sido limpo nem levado à tosquia.

Uma associação local de defesa dos animais apresentou queixa por maus tratos e retirou o cão, que está quase cego, aos donos. "Ele nunca reclamou. Esperava pacientemente que a porta se abrisse por um pouco de luz e comida", explicou a associação, que entretanto deu ao yorkshire um novo nome, Bob, e garantiu-lhe alojamento numa casa onde há novos donos prontos para o receberem.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...