Marido de australiana desaparecida em 1982 detido depois de podcast relançar investigação

Chris Dawson nega as acusações e diz que a mulher tinha abandonado a família para se juntar um grupo religioso

A polícia australiana prendeu, esta quarta-feira, o marido de Lynette Dawson, desaparecida em Sidney, na Austrália, em 1982, por suspeitas de envolvimento no desaparecimento da mulher. O caso voltou a ter destaque depois de um podcast popular sobre crime, The Teacher's Pet, ter começado a aprofundar o assunto, segundo a BBC.

A polícia de Nova Gales do Sul prendeu, em Queensland, Chris Dawson, de 70 anos, que é acusado de ter matado a mulher e mãe dos seus dois filhos. O suspeito nega a acusação e afirma que Lynette tinha abandonado a família para se juntar a um grupo religioso. Esta não é a primeira vez que Chris é alvo de uma investigação: em 2003 foi acusado de ter relações sexuais com uma adolescente.

Dias depois do desaparecimento da mulher, Dawson, um antigo atleta que se tornara professor, começou a viver com a babysitter dos filhos do casal. A adolescente tinha apenas 16 anos e era aluna dele.

"A resolução do homicídio mostra que os detetives continuarão a procurar a verdade, independentemente de quantos anos passem", informou a polícia de Nova Gales do Sul em comunicado. O caso do desaparecimento de Lynette foi recuperado pelo podcast The Teacher's Pet, que pertence ao ao jornal The Australian, no passado mês de maio, o que foi pretexto para a reabertura da investigação das autoridades.

A reabertura do caso levou também a que muitos estudantes daquele tempo tivessem vindo a público revelar o comportamento dos professores de então: ofereciam álcool às raparigas, assediavam-nas e muitos tinham casos com as menores. Pelo menos 20 professores foram acusados de má conduta após a transmissão do podcast, conta o The New York Times.

Até agora, nunca tinham sido divulgadas pistas sobre o paradeiro de Lynette. E apesar de terem sido abertos dois inquéritos com acusações contra desconhecidos, os procuradores envolvidos no caso não encontraram provas suficientes para fazer uma acusação.

Lynette Dawson tinha 33 anos quando desapareceu no dia 9 de janeiro de 1982. Foi dada como desaparecida a 18 de fevereiro. Em 2015, as autoridades retomaram a investigação com a suspeita de que a australiana teria sido assassinada.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Geopolítica

5 anos. A Crimeia é russa mesmo que Ocidente não goste

Em março de 2014, no auge da rebelião na Ucrânia que derrubou o regime pró-russo de Viktor Ianukovitch, forças russas ocupavam a Crimeia e Moscovo decretava a 18 a anexação da península e a sua plena integração na Federação Russa. Era o início de uma crise que, cinco anos depois, continua a envenenar as relações entre a Rússia e o Ocidente.