Bruxelas propõe criação de agência europeia contra ciberataques

Comissão Europeia quer dotar a Europa de instrumentos adequados para lidar com os ciberataques

A Comissão Europeia propôs hoje a criação da Agência da União Europeia (UE) para a Cibersegurança para melhorar a resposta e a prevenção contra ameaças através das tecnologias digitais na União Europeia.

Para dotar a Europa de instrumentos adequados para lidar com os ciberataques, a Comissão Europeia propôs medidas destinadas a reforçar o setor da cibersegurança na UE e que incluem a criação da Agência da UE para a Cibersegurança e ainda de um novo sistema europeu de certificação que garanta que os produtos e serviços no mundo digital são seguros.

A agência terá por base a atual Agência para a Segurança das Redes e da Informação e receberá um mandato permanente para ajudar os Estados-membros a prevenirem e a responderem eficazmente aos ciberataques.

A agência terá como missão melhorar o grau de preparação da UE para reagir através da organização de exercícios anuais de cibersegurança a nível europeu e garantirá uma melhor partilha de informações e conhecimentos sobre ameaças, por intermédio da criação de centros de partilha e análise de informações.

Por outro lado, contribuirá para criar e aplicar o quadro de certificação à escala da UE que a Comissão propõe para garantir que os produtos e os serviços são ciberseguros.

Por seu lado, o reforço da capacidade da UE para a cibersegurança passará, segundo a proposta, pela criação do Centro Europeu de Investigação e de Competências em matéria de Cibersegurança, um projeto-piloto a ser lançado no próximo ano.

Ler mais

Exclusivos