UE alerta para risco de falta de acordo sobre a questão irlandesa

Terá que haver "uma solução específica para a Irlanda do Norte", diz Michel Barnier

O principal negociador da União Europeia (UE) para o 'Brexit', Michel Barnier, reiterou hoje o alerta para o risco que uma falta de acordo sobre a questão irlandesa acarreta para o resultado das negociações entre Bruxelas e Londres.

"O quadro do acordo deve conter uma solução clara e operacional sobre a Irlanda", disse Barnier, numa conferência de imprensa em Dublin.

"Até conseguirmos alcançar este acordo, há um risco", salientou, referindo-se à possibilidade de fracasso das negociações sobre os termos da saída do Reino Unido do bloco europeu.

Para o responsável da UE para as negociações do 'Brexit' -- marcado para 29 de março de 2019 -- terá que haver "uma solução específica para a Irlanda do Norte".

"Temos que nos pôr de acordo antes de junho sobre vários aspetos, sobre o quadro de alinhamento das regras da união aduaneira e do mercado único.

Londres e Bruxelas dizem ambas querer evitar o restabelecimento de uma fronteira física entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda, após o 'Brexit'.

Em causa está a preservação dos acordos de paz de 1998, que terminaram com três décadas de conflitos sangrentos entre nacionalistas republicanos e unionistas do Ulster.

Londres aceitou integrar nos acordo de saída da UE a opção de ser criado um "espaço regulamentar comum", designada como 'backstop' , até ser encontrada uma solução satisfatória.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...