Greta, a adolescente que começou as greves climáticas, foi nomeada para Prémio Nobel da Paz

A adolescente tem encorajado os estudantes de todo o mundo a faltarem à escola e a juntarem-se a protestos para exigir uma ação mais rápida contra as mudanças do clima.

A adolescente ecologista sueca Greta Thunberg, que se tornou uma voz proeminente em campanhas contra as alterações climáticas, foi hoje nomeada para o Prémio Nobel da Paz por três deputados noruegueses.

Freddy Andre Oevstegaard e outros dois membros do Partido da Esquerda Socialista defenderam que "o gigantesco movimento que Greta pôs em ação é um contributo muito importante para a paz".

Greta Thunberg, de 16 anos, tem encorajado os estudantes a faltarem à escola e a juntarem-se a protestos para exigir uma ação mais rápida contra as mudanças do clima, um movimento que se estendeu além da Suécia a outros países europeus.

Oevstegaard declarou hoje ao jornal VG que "as ameaças climáticas são talvez uma das mais importantes contribuições para a guerra e o conflito".

Qualquer deputado nacional pode nomear um candidato ao Prémio Nobel da Paz.

O Comité Nobel Norueguês não comenta publicamente as nomeações que, para 2019, tiveram de ser apresentadas até 01 de fevereiro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

educação

O que há de fascinante na Matemática que os fez segui-la

Para Henrique e Rafael, os números chegaram antes das letras e, por isso, decidiram que era Matemática que seguiriam na universidade, como alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa. No dia em que milhares de alunos realizam o exame de Matemática A, estes jovens mostram como uma área com tão fracos resultados escolares pode, afinal, ser entusiasmante.