Incidente em Sant Just Desvern sem relação com ataque

A polícia catalã afastou qualquer relação entre o caso do indivíduo abatido após ter ignorado controlo policial à saída de Barcelona com ataque sucedido durante a tarde nas Ramblas.

Um comandante dos Mossos d'Esquadra, Josep Luís Trapero, indicou que a perseguição que terminou numa localidade contígua de Barcelona com a morte de um indivíduo, que ignorou um controlo policial à saída desta cidade, não tem relação com o ataque de quinta-feira à tarde que causou 13 mortos e mais de cem feridos.

O indivíduo encontrava-se num automóvel que ignorou a ordem de paragem numa operação de controlo, tendo atropelado um elemento dos Mossos d'Esquadra e fugido posteriormente. O veículo foi perseguido e interceptado na localidade de Sant Just Desvern, tendo o condutor sido abatido, após recusar-se render-se às autoridades, segundo depoimento de uma testemunha ocular citada pelo La Vanguardia.

O major Trapero esclareceu numa conferência de imprensa que haja qualquer relação entre o morto em Sant Just Desvern e os detidos por causa do atentado de Barcelona.

O autor dos atropelamentos em Barcelona encontra-se ainda em fuga.

As autoridades efectuaram duas detenções.