Hong Kong. Rapaz de 12 anos entre as dezenas de detidos

Este domingo, confrontos violentos levaram à detenção de dezenas de manifestantes, incluindo um menor de 12 anos. Polícia usou canhões de água e ameaça com "medidas implacáveis"

Os confrontos de domingo nos subúrbios de Tsuen Wan estão entre os mais violentos desde junho, quando se iniciaram as manifestações pró-democracia contra o Governo da antiga colónia britânica.

"Cercados, sob ataque e enfrentando perigo de vida, seis polícias retiraram as suas pistolas (...) A fim de proteger a própria segurança e de outros polícias, um agente disparou um tiro de advertência para o céu", lê-se num comunicado da polícia.

A polícia também confirmou o uso, pela primeira vez, de dois veículos equipados com canhões de água para dispersar os manifestantes.

De acordo com o mesmo comunicado, pelo menos quinze agentes da polícia ficaram feridos durante os confrontos de domingo e dezenas de manifestantes, incluindo um menor de 12 anos, foram detidos por reunião ilegal, posse de armas e agressão.

"A polícia apela ao público que se dissocie dos manifestantes violentos", acrescentou a polícia, prometendo "medidas implacáveis" para levar estes manifestantes à justiça.

Hong Kong vive um clima de contestação social desencadeado pela apresentação de uma proposta de alteração à lei da extradição, que permitiria ao Governo e aos tribunais da região administrativa especial a extradição de suspeitos de crimes para jurisdições sem acordos prévios, como é o caso da China continental.

Exclusivos