Homem "apanhado" a trair culpa Uber pelo divórcio

Queixoso pede uma indemnização de 45 milhões de euros

Um homem francês culpa a Uber pelo divórcio e abriu um processo em que pede uma indemnização de até 45 milhões de euros. Tudo porque o homem, que não foi identificado, usou o telemóvel da mulher para pedir um Uber uma vez e, mesmo tendo terminado a sessão, a Uber continuou a enviar notificações à mulher cada vez que ele usava este serviço. O problema é que o homem muitas vezes usava os serviços da Uber para ir ter com a amante.

As notificações da aplicação da Uber mostravam o histórico de viagens do homem e os destinos, o que levou a mulher a confrontá-lo com a traição. O casal divorciou-se, segundo a BBC, e agora o homem quer que a empresa seja responsabilizada.

O incidente ocorreu devido a uma falha da aplicação da Uber que já foi reportada por outros utilizadores.

"O meu cliente foi vítima de um bug na aplicação", disse à AFP David-André Darmon, o advogado do queixoso. "Um bug que causou problemas na vida pessoal".

O jornal francês Figaro testou a aplicação da Uber e concluiu que apenas os iPhones eram afetados por esta falha, e ainda assim, antes da atualização do software de dezembro. No entanto, outros utilizadores com Androids dizem ter encontrado este mesmo erro na aplicação.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG