Hillary Clinton fora da corrida presidencial em 2020

A ex-primeira dama e secretária de Estado de Barack Obama, que perdeu as últimas presidenciais para Donald Trump, anunciou esta segunda-feira que não concorre às eleições do próximo ano nos Estados Unidos

Hillary Clinton, a antiga primeira-dama e secretária de Estado, que em 2016 perdeu a corrida presidencial para Donald Trump, não se candidatará à presidência dos Estados Unidos em 2020.

A antiga secretária de estado de Barack Obama anunciou a sua decisão durante uma entrevista esta segunda-feira ao canal de televisão nova-iorquino News 12, sublinhando, no entanto, que vai continuar atenta e interventiva na vida pública. "Vou continuar a trabalhar, a falar e a bater-me por aquilo em que acredito", afirmou.

"O que está em jogo no nosso país, as coisas que estão a acontecer neste momento, são muito perturbadoras", disse.

Questionada sobre se tenciona candidatar-se a qualquer outro cargo público, Hillary Clinton respondeu apenas: "Penso que não".

A antiga primeira-dama e secretária de Estado da administração Obama pôs assim termo à especulação crescente sobre a sua possível candidatura às presidenciais do próximo ano nos Estados Unidos, e admitiu que já conversou com alguns dos candidatos democratas que estão a posicionar-se para a corrida. "A todos já disse que não tomem nada por garantido", contou na entrevista ao canal televisivo.

Primeira mulher a participar nas eleições para a presidência do seu país, Hillary Clinton travou uma dura campanha eleitoral com Donald Trump em 2016, ao longo da qual foi perdendo terreno para o seu oponente. Contra si teve o escândalo dos emails (enquanto secretária de Estado usou um servidor particular para enviar emails oficiais, muitos contendo informações confidenciais), mas foi também acusada de excessiva proximidade a "tubarões" de Wall Street, por contraste com um progressivo distanciamento dos eleitores.

A sua derrota face a Donald Trump não deixou, no entanto de ser uma surpresa e choque para o partido democrata, que ficou numa posição difícil.

Com as próximas eleições presidenciais no horizonte, os candidatos democratas estão a posicionar-se - 14 já anunciaram a sua participação na corrida - para disputar as primárias, das quais sairá o candidato democrata que vai disputar a presidência do país com Donald Trump. Hillary Clinton, sabe-se agora, está fora.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG