Harry e Meghan cortam relações com tablóides britânicos

Medida atinge todos os títulos e sites do "Sun", "Mirror", "Mail" e "Express".

O duque e a duquesa de Sussex avisaram a imprensa tabloide do Reino Unido que a partir de agora deixam de cooperar com os jornalistas das publicações tabloide britânicas. O príncipe Harry e Meghan Markle não vão responder, ainda que através do seu porta-voz, a telefonemas de jornalistas desses jornais, nem confirmar ou desmentir informações.

Foi através de uma carta aos editores de todos os títulos e sites do "Sun", "Mirror", "Mail" e "Express," que um representante dos duques de Sussex explicou que a decisão foi tomada após a publicação de histórias "distorcidas, falsas ou invasivas".

"O duque e a duquesa de Sussex citam ainda pessoas que conhecem - bem como estranhos - que viram as suas vidas expostas sem nenhuma razão a não ser a de alimentar boatos obscenos [para] aumentar as receitas de publicidade" dessa imprensa, diz a carta.

"Sem confirmação e compromisso zero", é assim que os duques vão lidar com as publicações citadas.

A nova política de Harry e Meghan atinge os quatro jornais referidos, as suas edições de domingo e sites associados, segundo o editor do Guardian, Jim Waterson.

O jornal descreveu a declaração dos duques como um "ataque sem precedentes a grande parte dos media".

O "Daily Star", que não foi especificamente mencionado, é publicado pelo mesmo grupo que publica os títulos "Mirror" e "Express".

"Esta não é uma política para evitar críticas", diz ainda a carta. "Não se trata de terminar com conversas públicas ou censurar reportagens fidedignas. Os media têm todo o direito de denunciar e de terem uma opinião sobre o duque e a duquesa de Sussex, boa ou má. Mas não pode ser baseada em mentiras", lê-se ainda no documento enviado às redações.

Esta carta surge depoiis do anúncio bombástico que os duques fizeram em janeiro a anunciar que queriam desvincular-se das obrigações reais e tornar-se financeiramente independentes.

A saída do casal da família real britânica - apelidada de "Megxit" pela imprensa do país - terá sido tomada devido ao descontentamento de Meghan com a vida no palácio e a intrusão dos media, de que ambos - Harry e Meghan - se queixaram.

O casal mudou-se para a Califórnia no mês passado e tem-se mantido discreto.

Na BBC, é possível ler a carta na íntegra.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG