Grupo radical islâmico reivindica ataque no Quénia

Explosões foram sentidas num hotel de luxo em Nairobi, a capital do Quénia.

"Estamos por detrás do ataque em Nairobi", disse o porta-voz do grupo radical islâmico al Shabaab à Reuters. A informação foi dada depois de terem sido ouvidas explosões e tiros esta terça-feira num hotel de luxo de Nairobi, capital do Quénia. O mesmo responsável disse ainda que o ataque estava a decorrer e que mais tarde seriam dadas novas informações.

Quatro homens armados foram vistos a abandonar o edifício por várias testemunhas que ouviram duas explosões e troca de tiros, segundo a BBC.

Estudantes foram retirados da universidade que se localiza ao lado do complexo hoteleiro. Quatro ambulâncias e um carro dos bombeiros estavam já no local.

Nairobi tem sido alvo de ataques dos grupos radicais islâmicos somalis.

Entretanto, no Twitter começaram já a circular vídeos e fotografias do local.

Em atualização

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG