GM chama à revisão 2,1 milhões de veículos com peças defeituosas

Em causa está um defeito das válvulas de recuperação dos gases dos cárteres

O fabricante norte-americano GM e o seu parceiro chinês SAIC deverão chamar à revisão na China 2,16 milhões de veículos produzidos pela 'joint-venture' por causa de um defeito numa peça do motor, informou uma autoridade reguladora.

A medida diz respeito aos veículos fabricados entre fevereiro de 2009 e abril deste ano.

Em causa está um defeito das válvulas de recuperação dos gases dos cárteres, segundo a Administração Geral da Supervisão de Qualidade, Inspeção e Quarentena da China (AQSIQ).

Entre os modelos afetados figuram os Buick Excelles (834.000 unidades), Chevy Cruzes (1,15 milhões de unidades), Chevy Epicas (159.000) e os Chevy Aveos (18.200), refere o comunicado.

A chamada às oficinas, assegurada pela GM e pelo seu parceiro local SAIC, começa a 15 de agosto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG