Francês condenado a cinco meses de prisão por ameaçar Hollande e Valls

Segundo a agência EFE, algumas das mensagens surgiam catalogados com a etiqueta #assassinarhollandevalls

Um cidadão francês foi condenado a cinco meses de prisão por ameaçar através da rede social Twitter o Presidente da França, Francois Hollande, e o primeiro-ministro, Manuel Valls, divulga hoje a comunicação social local.

O indivíduo, já condenado no passado por uma mensagem racista no Twitter, contra a ministra da Justiça, Christiane Taubira, apelou no dia 06 de julho a que se "pegasse nas armas" e fosse ao Palácio dos Inválidos, onde no dia seguinte iria ser homenageado o ex-primeiro-ministro socialista Michel Rocard.

Segundo noticia a agência espanhola EFE, alguns dos seus 'tweets' surgiam catalogados com a etiqueta "assassinarhollandevalls".

A sua advogada, Valérie Bourgoin, afirmou em declarações à France 3 ainda não ter decidido se vai apresentar recurso da decisão judicial, mas considerou que a pena determinada pelo Tribunal de Béthune, à qual se soma outra de um mês pela recusa em permitir a colheita de amostras de ADN, é bastante pesada, já que não houve atos de violência "no sentido estrito".

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.