Seis feridos e 29 detidos em protestos em Paris

Realizaram-se manifestações contra a passagem à segunda volta da candidata de extrema-direita

Seis pessoas ficaram feridas, incluindo três agentes das forças de segurança, e 29 foram detidas em protestos contra o resultado da primeira volta das presidenciais francesas, no domingo em Paris, informou hoje a prefeitura da polícia.

No total, os agentes controlaram cerca de 140 pessoas, mas só 29 manifestantes ficaram detidos, informou a mesma fonte, citada pela Efe.

As praças da Bastilha e da República, em Paris, acolheram manifestações contra a passagem à segunda volta da candidata de extrema-direita, Marine Le Pen, e do independente Emmanuel Macron, que se enfrentam a 07 de maio na segunda volta.

O protesto foi convocado por movimentos antifascistas e anticapitalistas, que pretendiam montar barricadas para mostrar a sua recusa em entrar no jogo dos políticos e a sua vontade de construir um "outro mundo".

A manifestação foi convocada às 18:00 (17:00 em Lisboa), duas horas antes do fecho das mesas de voto, e os distúrbios, com petardos e danos em veículos e montras, começaram quando as projeções anteciparam a passagem à segunda volta do ex-ministro da Economia e da líder da Frente Nacional.

Em outras cidades, como Lyon, Bordéus, Grenoble ou Toulouse, também se realizaram manifestações.

Segundo os media, registaram-se no total cerca de 40 protestos em diferentes partes do país, mas o número total de detidos não foi divulgado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG