Forças da Síria anunciam conquista de Raqqa, antiga capital do Estado Islâmico

Está por confirmar o fim da presença do Estado Islâmico na cidade

As Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por milícias curdas, anunciaram hoje que controlam totalmente a cidade de Al Raqqa, mas sem confirmar o fim da presença do grupo extremista Estado Islâmico (EI).

"A operação militar terminou em Al Raqqa, mas agora levamos a cabo uma operação de limpeza para terminar com as células adormecidas do Daesh (o acrónimo por que é conhecido em árabe o Estado Islâmico) que existem na localidade", disse à agência de notícias espanhola Efe o porta-voz das FSD, o general Talal Salu.

As FSD vão publicar brevemente um comunicado proclamando oficialmente que a cidade de Al Raqqa está livre de terroristas, acrescentou a mesma fonte, apesar de o porta-voz do Conselho Militar de Manbech, Shervan Darwish, cuja formação integra as FSD, ter admitido que ainda há bolsas de radicais na cidade.

"Ainda há combates no estádio municipal e nas suas imediações, e continua a operação de busca, não podemos declarar que Al Raqqa está livre de todo o Daesh", disse Darwish à Efe.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos informou que as FSD, que contam com o apoio da coligação internacional encabeçada pelos Estados Unidos, dominam toda a cidade depois de conquistarem o estádio municipal e as suas imediações, o único reduto onde ainda havia presença do EI.

As FSD começaram a 06 de junho uma ofensiva sobre a cidade de Al Raqqa, a antiga 'capital do califado' do EI, com o apoio da coligação internacional e dos efetivos das forças especiais dos EUA no terreno.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG