Foi para a escola vestido de Hitler e tinha autorização da professora

O aluno chegou a desfilar em frente a estudantes de uma escola judaica e até ganhou o prémio de melhor disfarce

Um aluno foi para a escola vestido de Hitler, em Alice Springs, na Austrália, e desfilou em frente a alunos de uma escola judaica. O aluno da escola de St. Phillips tinha pedido autorização a uma professora para se vestir como o líder Nazi durante a "Semana do Livro" num encontro entre escolas e ela disse que não haveria problema.

O aluno ganhou o prémio do melhor disfarce e apenas mais tarde, Roger Herbert, o diretor da escola de St. Phillips, se apercebeu do efeito que o caso teve e se viu obrigado a pedir desculpas aos alunos do colégio judeu Bialik e a todos "por qualquer ofensa".

O diretor mostrou-se esta sexta-feira muito arrependido pela escola ter permitido que um dos alunos se mascarasse de Hitler. "Isto foi um erro inocente feito por uma professora" que é um membro respeitado do corpo docente, afirmou Roger Herbert, ao jornal ABC.

Os alunos tinham sido encorajados a vestirem-se como uma personagem de um livro à sua escolha para celebrar a "Semana do Livro" e um deles, que sempre mostrou um grande interesse por "história e política" apareceu vestido como Hitler.

O diretor do colégio Bialik, Jeremy Stowe-Lindner, contou ao The Guardian que a situação tinha sido bem resolvida e que o "incidente infeliz" resultava apenas de uma má decisão. "Nós somos instituições de ensino e isto é algo com que todos podemos aprender", continuou Jeremy Stowe-Lindner, acrescentando que tinha "muita fé" em Roger Herbert.

A escola de St. Phillips afirmou que vai rever as suas normas para garantir que "situações como esta não voltam a acontecer".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG