EUA consideram "inquietante" novo lançamento de míssil

"Pedimos para que parem", apelou o secretário de Estado Rex Tillerson

O chefe da diplomacia norte-americana, Rex Tillerson, considerou "dececionante" e "inquietante" que a Coreia do Norte realize frequentemente testes com mísseis, depois de o país liderado por Kim Jong-Un ter feito hoje novo disparo de um míssil.

Rex Tillerson alertou ao mesmo tempo que "a campanha de pressão económica e diplomática" dos Estados Unidos da América (EUA) está "no início".

"Estes testes que continuam são dececionantes e inquietantes. Pedimos para que parem", apelou o secretário de Estado na estação televisiva Fox, citado pela agência de notícias norte-americana AP, acrescentando que a estratégia de pressão económica e diplomática sobre o regime norte-coreano está na sua fase inicial.

"Esperamos que eles [os norte-coreanos] ouçam a mensagem de que continuar com o seu programa de armas nucleares não é um caminho para a segurança nem, certamente, para a prosperidade", defendeu Rex Tillerson.

Esta reação surge após a Coreia do Norte ter realizado hoje um novo teste de um míssil balístico, o mais recente de uma série destes lançamentos, que já levaram à condenação internacional e à ameaça de sanções mais duras contra Pyongyang.

Anteriormente, já a Casa Branca tinha informado estar ciente de que a Coreia do Norte lançou hoje um míssil balístico de médio porte.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG