EUA avisam estados para se prepararem para distribuir vacina em novembro

A administração Trump enviou um documento aos governadores dos 50 estados norte-americanos em que pede para garantirem instalações para distribuição de uma vacina covid-19 a partir de 1 de novembro.

A administração Trump está a avisar os 50 estados dos EUA para se prepararem para distribuir uma vacina covid-19 a partir de 1 de novembro.

"O CDC pede com urgência a sua ajuda para acelerar as inscrições para as instalações de distribuição", diz uma carta de 27 de agosto de Robert Redfield, diretor dos Centros para Controlo e Prevenção de Doenças (CDC).

A nova orientação do CDC é o mais recente sinal de uma corrida cada vez mais rápida por uma vacina contra uma doença que já matou mais de 184 mil norte-americanos. Os documentos foram enviados no mesmo dia em que o presidente Donald Trump disse no seu discurso à Convenção Nacional Republicana que uma vacina pode chegar antes do final do ano.

A McKesson Corp., com sede em Dallas, tem um acordo com o governo federal para estabelecer centros para distribuir uma vacina contra o coronavírus quando ela estiver disponível.

O CDC pede que, "se necessário, se considere a dispensa de requisitos que impeçam essas instalações de se tornarem totalmente operacionais a partir de 1 de novembro de 2020", dois dias antes da eleição presidencial dos EUA, lê-se na carta.

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA já levantou a possibilidade de uma vacina receber aprovação de emergência antes do final dos testes elaborados para garantir a sua segurança e eficácia.

Um pedido de aprovação extraordinária teria de partir da instituição que desenvolve a vacina, disse o chefe da FDA, Stephen Hahn, ao Financial Times, numa entrevista publicada no domingo.

O CDC forneceu aos estados documentos com detalhes de um plano de distribuição da vacina, acrescentando que as vacinas serão aprovadas como vacinas licenciadas ou sob autorização de uso de emergência.

"Vacinas e suprimentos auxiliares serão adquiridos e distribuídos pelo governo federal sem nenhum custo para os provedores de vacinação covid-19 inscritos", afirmam os documentos.

O The New York Times refere que os especialistas em saúde pública concordam que as agências em todos os níveis do governo devem preparar-se com urgência para o que será um esforço vasto e complexo para vacinar centenas de milhões de americanos.

A possibilidade de um lançamento no final de outubro ou início de novembro também aumentou as preocupações de que a administração de Trump está a tentar apressar a distribuição de uma vacina - ou simplesmente a sugerir que isso é possível - antes do dia das eleições, em 3 de novembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG