Escócia impõe quarentena a quem chegar de Espanha. Inglaterra vai fazer o mesmo

Primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, anunciou medida que tira o país liderado por Pedro Sánchez da lista de destinos seguros.

A Escócia vai impor quarentena obrigatória de 14 dias a cidadãos que cheguem ao país vindo de Espanha, mesmo que sejam escoceses de regresso a casa. A medida foi este sábado anunciada pela primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, e vai ser replicada pelo Reino Unido.

"Tendo revisto os mais recentes dados ainda hoje [sábado], o governo escocês decidiu voltar a impor uma quarentena de 14 dias para turistas que regressem de Espanha. Isto reforça o argumento de que estes temas estão sujeitos a mudanças rápidas e sem grande aviso prévio, pelo que o meu conselho é que sejam cautelosos relativamente a viagens não essenciais ao estrangeiro", informou a governante no Twitter.

Logo depois o governo escocês emitiu um comunicado onde tornava a medida oficial: "Espanha será removido da lista de países a quem não é exigida quarentena, devido ao número crescente de casos de coronavírus (Covid-19) nos últimos dias." Segundo o documento "a decisão" foi "também tomada" pelas "administrações regionais descentralizadas da Irlanda do Norte e do País de Gales, bem como pelo Governo do Reino Unido". Ou seja estende-se a Inglaterra, com o objetivo de "reduzir o risco de transmissão do vírus por aqueles que viagem de Espanha e cheguem à Escócia".

A medida entra em vigor à "a meia-noite de hoje (26 de julho)".

A decisão já tinha sido avançada pela agência Reuters e o jornal The Guardian, embora o govenro de Boris Johnson não tenha comentado as notícias. A segunda vaga de Covid-19 em Espanha motivou a decisão de empurrar o país para fora da lista de países seguros. A decisão está a ser vista em Espanha "como um duro golpe" na ambição turística espanhola, que espera receber os ingleses que habitualmente escolhem Portugal e o Algarve -também excluídos do corredor turístico britânico.

Espanha deixou assim de ser um destino turístico seguro para os britânicos, dias depois da Noruega ter anunciado quarentena obrigatória de dez dias para pessoas que cheguem ao país vindos de Espanha, já partir de domingo, e de a França ter desaconselhado visitas à região da Catalunha, onde só nas últimas 24 horas, segundo as autoridades catalães foram detetados 1493 novos casos de covid-19 na região.

Espanha era um dos 74 destinos turísticos considerados seguros por Boris Johnson.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG