Encontradas primeiras pistas da família que desapareceu da "casa parada no tempo"

Pertences de Charlotte, a filha mais nova dos Troadec, desaparecidos há duas semanas, foram encontrados a quase 300 quilómetros de casa. Carro do filho mais velho também já foi localizado

A família Troadec desapareceu há cerca de duas semanas de casa, a norte de Nantes, em França, e até ontem, quarta-feira, nenhuma pista tinha sido encontrada que pudesse ajudar a desvendar o mistério: Pascal e Brigitte, ambos na casa dos 50, o filho Sebastien, de 21, e a filha Charlotte, de 18, não são vistos desde 16 de fevereiro.

Mas a polícia começa finalmente a recolher indícios que podem ser úteis na investigação: ontem, as calças e um cartão de saúde de Charlotte foram encontradas na berma de uma estrada em Diniron, perto da cidade de Brest - a cerca de 300 quilómetros da casa dos Troadec, onde as autoridades detetaram indícios de sangue, no telemóvel de Sebastien e no relógio da mãe, Brigitte. E o carro de Sebastien, o filho mais velho, o único automóvel da família que também desaparecera, foi localizado em Saint-Nazaire, uma cidade portuária a cerca de 50 quilómetros da casa dos Troadec.

O cartão de saúde de Charlotte estava no bolso das calças que foram identificadas como as da filha mais nova dos Troadec, descobertas por uma mulher que corria, logo pela manhã, e estranhou ver roupa pelo caminho, conta o Le Parisien. Foi a corredora quem preveniu a polícia, que logo se deslocou ao local e identificou os pertences. Durante todo o dia, as autoridades passaram a pente fino as imediações.

As operações de busca foram interrompidas ao final de quarta-feira mas, esta quinta, a polícia retomou as atividades, tendo solicitado a presença dos técnicos de investigação criminal e investigadores da polícia judiciária de Nantes em Brest. Várias estradas foram cortadas nas zonas limítrofes do caminho onde as calças e o cartão foram encontrados.

Segundo o Le Figaro, os Troadec têm família a viver nos arredores de Brest, o que poderá justificar a distância percorrida.

Já esta quinta-feira, o Peugeot 308 de Sebastian foi encontrado, intacto, estacionado junto de uma igreja, não muito longe do porto de Saint-Nazaire. Nenhum corpo foi encontrado no interior da viatura, declarou ao início da tarde o procurador de Nantes, Pierre Sennes, citado pelo Le Monde. O mesmo responsável esclareceu ainda que é "demasiado cedo" para dizer se existem vestígios de sangue no automóvel, que está a ser analisado pelos peritos da polícia científica.

Em Orvault, a localidade a norte de Nantes onde a família vivia, seguem também as investigações, sob a alçada de dois juízes de instrução aos comandos desde que, na passada segunda-feira, foi aberta uma investigação por homicídio, rapto e sequestro.

As descobertas permitiram dar novo rumo à investigação, estagnada porque as buscas na residência dos Troadec nada revelaram que pudesse ser útil para encontrar os quatro membros da família.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG