Trump trava sanções económicas à Rússia que embaixadora na ONU tinha anunciado

No domingo Nikki Haley tinha dito que os EUA iam impor novas sanções económicas à Rússia. Segunda-feira, Trump desmentiu-a e travou as medidas anunciadas

Ao contrário do que a embaixadora norte-americana nas Nações Unidas, Nikki Haley, tinha anunciado no domingo, os EUA não vão impor novas sanções económicas à Rússia. Segundo o The Washington Post, será o próprio Donald Trump a travar essa iniciativa.

O presidente dos EUA contrariou a sua embaixadora que tinha dito no programa "Face the Nation", da CBS News , que as sanções contra as empresas russas que estivessem por trás do equipamento relacionado com o suposto ataque químico na Síria seriam anunciadas na segunda-feira pelo secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

Segundo o Post, Trump conversou com os assessores de segurança nacional a quem terá dito que ainda não estava suficientemente confortável com as sanções para executá-las.

Ao que tudo indica, Donald Trump não vai impor quaisquer sanção adicional à Rússia sem outro evento que o motive.

Algum tempo depois dos comentários de Haley à CBS, o governo Trump notificou a embaixada russa em Washington de que não ia haver sanções e decidiu caracterizar publicamente o anúncio da embaixadora como uma distorção da realidade.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, disse em um comunicado na segunda-feira: "Estamos considerando sanções adicionais à Rússia e uma decisão será tomada no futuro próximo".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG