Donald Trump surpreende ao demitir gestor de campanha

Lewandowsky não estaria à espera de ser dispensado. Jornais falam em vários conflitos, nomedamente com o genro de Trump

O ambiente na campanha de Donald Trump já viu melhores dias e o jornal Washington Post fala mesmo em "relações tóxicas" entre os membros da equipa do provável nomeado republicano para a corrida à Casa Branca. "Ding, dong. A bruxa está morta", escreveu no Twitter Michael Caputo, um dos elementos mais experientes no staff de Trump, depois de saber-se que Corey Lewandowski, até agora gestor de campanha, tinha sido despedido.

A notícia, avançada ontem de manhã em primeira mão pelo jornal The New York Times, foi depois confirmada oficialmente pelo porta-voz Hope Hicks. "A campanha de Donald J. Trump, que conseguiu um histórico recorde de quase 14 milhões de votos nas primárias republicanas, anuncia que Corey Lewandowski deixa de trabalhar na candidatura. Estamos agradecidos pela sua dedicação e desejamos-lhe a melhor sorte para o futuro".

Uma fonte citada pelo The Guardian garante que Lewandowski foi apanhado de surpresa quando ontem de manhã chegou à Trump Tower e que depois terá sido escoltado pelos seguranças até à porta de saída.

De acordo com os meios de comunicação social norte-americanos, em causa poderá estar o conflito existente entre Lewandowski - cuja mantra era "deixem o Trump ser Trump" - e o chefe de estratégia Paul Manafort, contratado em março para a equipa do homem de negócios nova-iorquino.

O Washington Post avança também que Trump terá decidido o despedimento por pressão dos seus três filhos adultos: Ivanka, Donald Jr. e Eric. Segundo a imprensa, a relação entre Lewandowski e Jared Kushner, marido de Ivanka, era bastante má, chegando ao ponto de o ex-gestor de campanha ter tentado plantar histórias nos jornais contra o genro do candidato.

Desde que assegurou o número de delegados suficiente para garantir a nomeação republicana, Trump tem descido nas sondagens no confronto com Hillary Clinton. A decisão de dispensar Lewandowski estará também relacionada com a necessidade de formar uma equipa de campanha com mais experiência a nível de eleições nacionais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG