Dois feridos ligeiros e família de portugueses realojada depois de tornado no Luxemburgo

A passagem do tornado provocou estragos materiais em várias habitações de cidadãos portugueses, tendo obrigado ao realojamento de uma família de três pessoas numa unidade hoteleira. Feridos são ligeiros.

Dois portugueses ficaram feridos e uma família de três pessoas teve de ser realojada na sequência do tornado que atingiu o Luxemburgo na sexta-feira, disse hoje à Lusa fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades.

De acordo com a fonte, entre os feridos há dois portugueses, um homem e uma mulher, o primeiro com ferimentos numa anca, mas ambos com ferimentos ligeiros.

A passagem do tornado provocou estragos materiais em várias habitações de cidadãos portugueses, tendo obrigado ao realojamento de uma família de três pessoas numa unidade hoteleira.

A mesma fonte adiantou que nem os serviços consulares no Luxemburgo nem os serviços em Lisboa receberam qualquer pedido de ajuda, mas ressalvou que o levantamento dos estragos continua a ser feito, uma vez que há emigrantes de férias que desconhecem se foram ou não afetados e em que dimensão.

Por outro lado, referiu que o cônsul-geral, Manuel Gomes Samuel, esteve no terreno a falar com portugueses e associações sobretudo nas zonas mais afetadas, nomeadamente em Pétange, no sudoeste do Grão-Ducado, na fronteira com a Bélgica e França, e na comuna de Esch-sur-Alzette.

Sete pessoas ficaram feridas, uma delas gravemente, durante a passagem de um tornado que varreu na sexta-feira o sudoeste de Luxemburgo, de acordo com o Governo deste país.

As rajadas de vento, que atingiram 128 quilómetros, provocaram estragos em mais de uma centena de habitações.

O tornado afetou Bascharage e Pétange, localidades no sudoeste do Grão-Ducado, na fronteira com a Bélgica e com a cidade francesa de Longwy (Meurthe-et-Moselle), por volta das 17:30 de sexta-feira.

Houve registo de estradas cortadas por inundações e árvores caídas e interrupção na circulação dos caminhos-de-ferro.

Os portugueses são a comunidade estrangeira mais numerosa do Luxemburgo, contabilizando, em janeiro de 2019, cerca de 95 mil pessoas, o que representa cerca de 15% da população total.

Na região atingida pelo tornado residem cerca de 20 mil portugueses, adiantou o secretário de Estado, José Luís Carneiro, na sexta-feira à noite.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG