Ataque mata dois "capacetes azuis" e faz 10 feridos

As forças da ONU no Mali, com cerca de 12.500 militares e polícias, integram a missão de manutenção da paz das Nações Unidas com mais vítimas

Dois "capacete azuis" morreram e dez ficaram feridos num ataque, na quinta-feira, contra um acampamento em Aguelhok, no nordeste do Mali, em África, anunciaram as forças da ONU no país.

Em comunicado, a Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização do Mali (MINUSMA, em inglês) disse que os "soldados da missão de paz" foram alvo de disparos às 18:45 (17:45 em Lisboa), num ataque que resultou em pelo menos "dois mortos e dez feridos, alguns dos quais em estado grave".

De acordo com uma fonte militar africana, os "disparos vieram de uma área a leste do campo", onde uma "multidão" suspeita já havia sido detetada no início do dia.

Após os primeiros disparos, as "forças organizaram de imediato a evacuação do acampamento e reforçaram a segurança".

Ainda na quinta-feira, quatro homens atacaram uma esquadra policial na região de Mopti (no centro), sem que tivessem sido registados quaisquer danos, disse uma fonte da polícia do Mali.

A MINUSMA está atualmente a reforçar o dispositivo de segurança no centro do Mali, juntamente com parceiros locais, regionais e internacionais.

Destacada desde julho de 2013, a MINUSMA, com cerca de 12.500 militares e polícias, é atualmente a missão de manutenção da paz das Nações Unidas com mais vítimas. Cerca de 150 "capacetes azuis" morreram, mais de 90 em atos hostis, constituindo mais de metade dos soldados da ONU mortos durante este período em todo o mundo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG