Pentágono divulga primeiras imagens da morte de al-Baghdadi

líder do ISIS fez-se explodir no passado fim de semana, quando estava a ser perseguido por tropas dos EUA.

O general Frank McKenzie, chefe do Comando Central dos EUA, divulgou esta quarta-feira no Pentágono várias imagens e vídeos da operação, que resultou na morte do líder do ISIS Abu Bakr al-Baghdadi no fim de semana.

Nas imagens é possível ver a destruição do complexo na província de Idlib, na Síria, onde al-Baghdadi se escondeu.

O Comando Central dos EUA partilhou um vídeo no Twitter que mostra caças perto do complexo a disparar contra aeronaves dos EUA que participavam do ataque.

Frank McKenzie disse aos jornalistas, quatro homens e duas mulheres foram mortas no ataque e que as duas crianças que foram mortas com al-Baghdadi provavelmente tinham "menos de 12" anos de idade. Segundo o general, al-Baghdadi pode ter disparado do túnel onde fugiu antes de detonar um colete carregado de bombas, mas sem confirmar as declarações do presidente Trump, que disse que, nos momentos finais al-Baghdadi, estava "gritando, chorando e choramingando".

Recorrendo a provas de DNA, McKenzie disse que a análise mostrou "sem sombra de dúvida" que o homem que morreu no fim de semana foi al-Baghdadi. Os restos mortais de Al-Baghdadi foram "enterrados no mar de acordo com a lei do conflito armado dentro de 24 horas após sua morte", segundo o Comando Central dos EUA.

Entre as informações disponibilizadas, foi anunciado que o cão envolvido na operação nos EUA é um veterano com quatro anos de programa, que já esteve em 50 missões de combate e foi devolvido ao serviço.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG