Disfarçada em farofa e em malas. Polícia brasileira apreende droga com destino a Portugal

Em três dias apenas, as autoridades apreenderam no aeroporto de São Paulo mais de 20 quilos de cocaína que tinha como destino Portugal e Etiópia.

Seis pessoas foram detidas entre 28 e 30 de dezembro quando tentavam embarcar com mais de 20 quilogramas de cocaína para Portugal e Etiópia, através do Aeroporto Internacional de São Paulo, anunciou hoje a Polícia Federal brasileira.

No passado sábado, foram detidas duas mulheres brasileiras, de 22 e 30 anos, que tentavam embarcar para Lisboa. Os agentes policiais que analisavam as imagens do raio-x, no porão de bagagens, selecionaram malas suspeitas e localizaram as respetivas proprietárias.

No interior das malas, foram encontrados mais de nove quilos de cocaína ocultos em fundos falsos.

Já no domingo, a Receita Federal do Brasil, com o auxílio de cães farejadores, selecionou uma mala com indícios de transportar estupefacientes.

"Uma brasileira, de 30 anos, proprietária da mala, que pretendia embarcar para Addis Abeba, na Etiópia, foi conduzida à esquadra. Peritos encontraram cerca de três quilogramas de cocaína ocultos em sacos de farofa", anunciou a Polícia.

Ainda nesse mesmo dia, agentes federais, que atuam na fiscalização de passageiros junto aos balcões de 'check-in' do Aeroporto Internacional de São Paulo, decidiram questionar uma brasileira, de 48 anos, que pretendia embarcar para Lisboa.

"Após apresentar nervosismo e respostas contraditórias, a mulher foi conduzida também à esquadra. Polícias federais realizaram a abertura da sua mala e encontraram quase cinco quilogramas de cocaína ocultos na sua estrutura", acrescentaram as autoridades.

Na terça-feira, um casal de brasileiros, de 24 e 25 anos, foi detido após as suas malas serem submetida ao aparelho de raio-x, sendo constatada a presença de "matéria orgânica". Na esquadra, os agentes encontraram mais de cinco quilogramas de cocaína ocultos em fundos falsos da bagagem.

Contudo, neste caso, a Polícia Federal brasileira não informou o destino final do casal.

As autoridades adiantaram que os detidos foram conduzidos para prisões estaduais, onde ficarão a aguardar o desenvolvimento dos processos criminais.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG