Corpos de sete alpinistas encontrados nos Himalaias

Socorristas tinham partido no início de junho à procura de quatro britânicos, dois norte-americanos, um indiano e uma australiana no Nanda Devi, um dos picos mais altos dos Himalaias.

Os corpos de sete alpinistas desaparecidos na Índia, nos Himalaias, foram encontrados hoje por uma equipa de socorristas especializados em intervenções em alta montanha, anunciou a polícia.

Os socorristas tinham partido no início de junho à procura de oito alpinistas - quatro britânicos, dois norte-americanos, um indiano e uma australiana - no Nanda Devi, um dos picos mais altos dos Himalaias. Cinco dos corpos tinham sido avistados de helicóptero, a 3 de junho, mas o mau tempo tornou impossível recuperá-los até agora.

O grupo, liderado pelo experiente alpinista britânico Martin Moran, recebeu autorização para escalar o cume oriental de Nanda Devi, mas segundo uma mensagem publicada no Facebook pela companheira de Moran, a 22 de maio, ia tentar subir por um caminho que ainda não tinha sido usado. Os alpinistas comunicaram pela última vez a 26 de maio, véspera de uma importante queda de neve e de várias avalanches.

Os corpos de sete dos desaparecidos "foram encontrados e transportados para um local próximo", disse à agência francesa AFP um porta-voz da polícia fronteiriça indo-tibetana, Vivek Kumar Pandey. Não foi revelada a nacionalidade das vítimas encontradas.

As buscas pelo corpo de um oitavo alpinista vão continuar segunda-feira, acrescentou. "As condições no terreno eram extremamente difíceis por causa da encosta íngreme, da acumulação de neve e dos ventos fortes", explicou. Os socorristas tiveram que escavar na neve para chegar aos corpos.