"Coreia do Norte está na fase final para completar força nuclear"

Embaixador da Coreia do Norte em Madrid diz que país está perto de cumprir objetivo e revela que Pyongyang escreveu a António Guterres, mas não teve resposta

Kim Hyok-Chol, o embaixador da Coreia do Norte em Madrid, disse à TSF que Pyongyang escreveu ao secretário-geral da ONU pedindo-lhe que tentasse junto do Conselho de Segurança travar as manobras militares dos EUA e Coreia do Sul, mas não teve resposta. "Escrevemos uma carta a António Guterres e ele não respondeu", acrescentou.

O diplomata garante que Pyongyang não tem intenção de usar as armas nucleares de forma preventiva, mas não hesitará em responder se for atacado, e revela que o país encara os exercícios de Washington e Seul como manobras de guerra, que merecem resposta, justificando assim o lançamento de mísseis e os testes nucleares: são uma defesa das agressões norte-americanas.

Questionado sobre se a Coreia do Norte tem capacidade para atingir os EUA, o embaixador deixa uma garantia: o país está "na fase final de completar a sua força nuclear".

À TSF, Kim Hyok-Chol diz ainda que o país não está preocupado com o eventual distanciamento da China e que prosseguirá com o caminho que tem seguido, sem se desviar do objetivo: a criação de uma força nuclear robusta.

O representante de Pyongyang em Espanha revelou também que não tem conhecimento do eventual lançamento de um novo míssil, mas frisa que o país vai ficar à espera das ações americanas para depois responder de forma proporcional.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG