Condutor que atropelou multidão em Melbourne sem ligações terroristas

Australiano de 32 anos, e origem afegã, tem problemas mentais e é consumidor de estupefacientes, anunciou a polícia

O condutor da viatura que hoje atropelou deliberadamente uma multidão de peões em Melbourne tinha problemas mentais e não tinha ligações conhecidas ao terrorismo, anunciou a polícia.

O australiano, de 32 anos e de origem afegã, era conhecido da polícia e era consumidor de estupefacientes, disse Shane Patton, chefe interino da polícia do estado de Victoria.

"Nesta fase, não temos qualquer prova ou qualquer informação que indique uma ligação ao terrorismo", disse, em conferência de imprensa.

Agentes de contraterrorismo vão, no entanto, continuar a acompanhar a investigação, para garantir que não há ligação.

A polícia diz que 19 pessoas ficaram feridas no incidente de hoje, em que uma viatura investiu contra peões num bairro movimentado do centro de Melbourne, a segunda cidade da Austrália.

As autoridades acrescentaram que o motorista responsável pelos atropelamentos - numa zona particularmente movimentada da cidade - foi detido, assim como o acompanhante.

Exclusivos