Condenação de Weinstein é uma grande vitória para as mulheres, diz Trump

Presidente dos EUA, acusado por 16 mulheres de conduta imprópria, disse que a condenação do produtor de Hollywood é uma "mensagem muito forte". Trump aproveita para ligar Weinstein aos democratas.

A condenação de Harvey Weinstein por crimes sexuais foi uma "grande vitória" para as mulheres, disse o presidente dos EUA, Donald Trump, em Nova Deli. "Do ponto de vista das mulheres, eu acho que foi uma coisa ótima. Foi uma grande vitória. E envia uma mensagem muito forte, muito, muito forte", acrescentou.

Na segunda-feira, o produtor de filmes de Hollywood caído em desgraça foi considerado culpado de violação e agressão sexual num veredicto aclamado como um marco histórico pelo movimento #MeToo.

Weinstein, de 67 anos, foi absolvido de violação de primeiro grau e agressão sexual predatória pelo tribunal de Nova Iorque, acusações que poderiam levá-lo à prisão perpétua. No entanto enfrenta até 29 anos de prisão por delitos sexuais de primeiro grau e violação de terceiro grau. A sentença será conhecida no dia 11 de março.

"Ele era uma pessoa de quem eu não gostava", disse Trump em conferência de imprensa. "Eu só não era fã dele. Eu conhecia-o um pouco, não muito bem."

Há pelo menos 16 mulheres a acusarem o presidente dos EUA, de 73 anos, de má conduta sexual, mas este rejeita todas as acusações.

Entre elas está a escritora E. Jean Carroll, que alega que Trump a violou no provador de uma loja de luxo em Nova Iorque, em meados dos anos 90. Carroll está a processá-lo por difamação devido à resposta pública de Trump ao alegado ataque --"Ela não faz o meu género" -- tinham prejudicado a sua reputação e carreira.

Também está a ser processado por difamação por Summer Zervos, uma participante do reality show The Apprentice, por ter dito que a concorrente mentira ao afirmar ter sido apalpada e beijada à força.

Um mês antes de sua vitória eleitoral em novembro de 2016, veio à luz uma gravação feita dez anos antes, na qual a estrela de reality TV e magnata do ramo imobiliário se gabava de ter abusado de mulheres.

Ligação aos democratas

Com as eleições presidenciais no horizonte, Trump tentou marcar pontos com o veredicto de Weinstein. "As pessoas que gostavam dele eram os democratas", disse. "Michelle Obama adorava-o. Hillary Clinton adorava-o. E ele deu muito dinheiro aos democratas."

Weinstein, que produziu vários filmes vencedores de Óscares, foi um generoso doador para o Partido Democrata em várias eleições presidenciais americanas. Foi fotografado com os Clinton em festas e eventos de angariação de fundos ao longo de anos, embora também tenha sido fotografado com Trump noutras ocasiões.

Um ex-sócio de Weinstein testemunhou que o produtor usou as suas ligações com os políticos, incluindo Bill e Hillary Clinton, para intimidar as pessoas.

Hillary Clinton defendeu-se das insinuações. "É verdade que ele contribuiu para todas as campanhas democratas", disse a ex-secretária de Estado no Festival de Berlim. "Contribuiu para a campanha de Barack Obama e para a campanha de John Kerry e de Al Gore e para a campanha de todos."

"Não sei se isso deveria impedir alguém de contribuir para as campanhas políticas, mas certamente deveria acabar com o tipo de comportamento pelo qual foi condenado", acrescentou Clinton.

Afirmou ainda que a condenação de Weinstein mostrou que era "hora de prestar contas" e que "o veredicto do júri realmente fala por si".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG