Comité democrata pede "sinceras desculpas" a Bernie Sanders

Reação à fuga de e-mails do partido democrata nos quais se leem que líderes de partidos tentaram prejudicar a campanha de Sanders

O Comité Nacional Democrático pediu hoje desculpas públicas a Bernie Sanders pelos "indesculpáveis comentários" feitos por e-mail acerca do senador candidato à corrida à Casa Branca trazidos a público numa fuga de informação decorrente de um ataque informático.

Em comunicado assinado pelos membros da organização da convenção democrata, que arranca esta segunda-feira, o comité (DNC na sigla inglesa) pede "sinceras desculpas ao senador Sanders, aos seus apoiantes e a todo o Partido Democrata" pelos referidos e-mails.

"Estes comentários não refletem os valores do DNC e o nosso compromisso de neutralidade durante o processo de nomeação" do candidato à Casa Branca, lê-se no documento. "O DNC não tolera - nem tolerará - linguagem desrespeitosa acerca dos nossos candidatos. Funcionários individuais também já se desculparam pelos seus comentários e o DNC está a tomar medidas para garantir que tal não volta a acontecer".

O portal da Internet WikiLeaks publicou no fim de semana quase 20.000 mensagens eletrónicas trocadas entre janeiro de 2015 e maio de 2016, adquiridos por piratas eletrónicos que alegadamente invadiram as contas de sete líderes do Comité Nacional Democrático.

Essas mensagens revelam que líderes do partido tentaram prejudicar a campanha de Bernie Sanders, concorrente à nomeação do partido para as presidenciais de novembro.

O escândalo levou a presidente do Comité Nacional Democrático, Debbie Wasserman Schultz, a anunciar no domingo que se demitirá do cargo no final da convenção.

A convenção democrata que começa esta segunda-feira deverá nomear Hillary Clinton como candidata do partido às eleições presidenciais norte-americanas.

Com Lusa

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG