Coiote foi capturado em Chicago após atacar duas pessoas

Menino de seis anos foi mordido e teve de receber tratamento hospitalar. Um coiote foi agora capturado mas será de novo devolvido à natureza. Não é invulgar serem vistos em zonas urbanas mas raramente atacam pessoas, dizem os especialistas.

Um coiote foi capturado na cidade de Chicago na quinta-feira à noite, depois de ter atacado duas pessoas, entre as quais uma criança de seis anos. O animal já tinha sido avistado na cidade e, após ter mordido pessoas, o departamento de controlo de animais procedeu à sua captura. Foi atingido com um dardo tranquilizante e levado para um centro de reabilitação animal, anunciou o Chicago Animal Care and Control.

Não se sabe se foi este o animal que mordeu as pessoas, já que têm sido avistados vários coiotes na cidade do Illinois.Há décadas que não acontecia um ataque de coiotes a humanos em Chicago e os especialistas procuram explicações. Por norma, quando surgem em espaços urbanos, são vistos à noite e têm medo das pessoas. Mas neste caso foram avistados durante o dia. "O mais estranho é terem atacado uma criança. Não é normal no comportamento de um coiote", disse Kelley Gandurski, diretora da Chicago Animal Care and Control..

A captura foi efetuada após um alerta de que um coiote, aparentemente ferido, vagueava numa zona da cidade. Não é ainda certo que tenha sido este o coiote responsável pelos ataques relatados. Agora, o animal será submetido a avaliações e a testes de DNA, adianta a ABC News.

O primeiro ataque foi na tarde de quarta-feira, quando um rapaz de 6 anos foi mordido várias vezes, segundo a polícia de Chicago. A criança caminhava no bairro Lincoln Park no momento do ataque, disse a diretora da Chicago Animal Care and Control. Três adultos conseguiram afastar o animal da criança. "O rapaz estava a sangrar da cabeça", disse um dos homens, Ryan Taylor, ao canal da ABC Chicago. "Liguei imediatamente para a polícia, o mais rápido que pude." Enquanto isso, outra pessoa usou um pau para afugentar o coiote, que desapareceu. O menino foi levado para um hospital, em condições estáveis.

Na quarta-feira à noite, um homem de 32 anos foi ao Northwestern Hospital e disse que tinha sido mordido por um coiote quando andava numa rua.

O animal capturado foi considerado "em boas condições, será tratado e depois libertado", afirmou a polícia de Chicago.

Gandurski confirmou o ataque à criança de 6 anos, mas disse que não podia confirmar o segundo incidente, pois ainda não tinha falado com o homem que foi vítima.

Esta responsável disse que os ataques de coiotes são "muito raros", explicando que os animais "fazem parte do ecossistema de Chicago e vivem entre nós há gerações". "Normalmente atacam pequenos roedores. Geralmente não querem nenhum contacto com as pessoas", disse.

As autoridades tinham pedido às pessoas para não interagirem com os coiotes caso avistassem algum. O procedimento correto é alertar de imediato a polícia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG