Ataque durante a madrugada em Cambrils: cinco suspeitos abatidos

Suspeitos atropelaram várias pessoas na estância balnear a 117 quilómetros de Barcelona. Polícia catalã já relacionou os dois ataques

Cinco "suspeitos terroristas" foram abatidos, esta madrugada, pela polícia catalã, depois de estes terem atropelado várias pessoas na estância balnear de Cambrils (Tarragona). Deste ataque resultaram sete feridos, cinco dos quais ainda se encontram hospitalizados.

A polícia catalã relacionou este ataque com o atentado em Barcelona, que, na tarde de quinta-feira, matou 13 pessoas e causou cerca de uma centena de feridos.

O atentado de Barcelona, em que uma carrinha atropelou várias pessoas que passeavam nas Ramblas, foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Até ao momento, o segundo atentado na Catalunha não foi reivindicado, mas as autoridades já confirmaram existir uma ligação entre os dois eventos. Os cinco suspeitos de Cambrils foram abatidos, segundo a polícia, para evitar que detonassem os cintos explosivos que traziam vestidos. Os mesmos foram depois detonados de forma controlada e provaram ser falsos, indicou a polícia.

Quatro desses terroristas foram abatidos dentro do carro em que seguiam, enquanto o quinto ainda terá fugido 500 metros, conta o El Pais. O ataque aconteceu por volta da 01.15 da madrugada (00.15, em Lisboa).

Antes do ataque em Barcelona, uma pessoa morreu numa explosão numa casa onde se estavam a preparar bombas, em Alcanar (cidade a sudeste da capital catalã). Entretanto, as autoridades confirmaram a detenção de um homem marroquino e outro de Melila, o enclave espanhol no norte de África, suspeitos de serem extremistas islâmicos e estarem ligados aos ataques. Nenhum deles era o condutor da carrinha do atentado de Barcelona, que terá fugido a pé, e continua a ser procurado pela polícia. Um terceiro suspeito foi detido durante a madrugada, em Ripoll, confirmou a polícia catalã, através do Twitter.

Ainda não é claro quantas pessoas estiveram envolvidas nos dois ataques.

Os feridos e mortos do atentado das Ramblas são de 24 nacionalidades, de países como França, Alemanha, Paquistão ou Filipinas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG