Cinco mortos em ataque armado a igreja no Egito

Igreja atacada no sudeste do Cairo. Um dos agressores foi abatido

Pelo menos dois recrutas e um oficial da polícia, além de um porteiro, morreram hoje num ataque armado contra a igreja de Mar Mina, em Helwan, no sudeste do Cairo, informou à EFE um fonte das forças de segurança.

Além destes quatro mortos, um dos atacantes foi abatido depois dos agressores tentarem entrar na igreja abrindo fogo contra as portas, detalhou a fonte.

A fonte referiu também que o assaltante carregava explosivos, sem especificar o tipo. O segundo terrorista foi preso pouco depois, tendo ficado ferido quando as forças de segurança perseguirem-no depois de fugir do local do ataque.

De acordo com a agência AFP, os assaltantes ainda feriram cinco guardas de segurança.

Os soldados que morreram estavam na entrada da igreja para evitar precisamente este tipo de ataques, que já ocorreram anteriormente. O último e mais mortal, aconteceu no Domingo de Ramos, quando mais de 40 fiéis morreram em dois ataques no norte do país.

As igrejas cristãs no Egito contam, geralmente, com fortes medidas de segurança nesta época que coincide com a celebração do Natal copta, no próximo dia 07 de janeiro, já que a maioria dos cristãos egípcios segue o rito ortodoxo.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.