Chuvas torrenciais em Espanha fazem dois mortos

O casal de idosos morreu quando o carro em que seguiam foi arrastado pela água. Sudeste de Espanha está a ser afetado por forte temporal. Em Valência, 300 mil estudantes ficaram sem aulas.

As chuvas torrenciais que afetam esta quinta-feira o sudeste de Espanha, com ventos fortes e mais de 300 litros de água por metro quadrado, provocaram já duas mortes, vários acidentes rodoviários, encerramentos de escolas e prejuízos materiais, segundo as autoridades.

Um homem e uma mulher, casal e ambos com 70 anos, morreram esta manhã, quando o carro em que seguiam foi arrastado pela água, na estrada que liga Caudete com Fuente la Higuera, na província de Albacete, na comunidade de Castilla la Mancha, segundo dados da Guarda Civil.

A chuva torrencial que caiu durante a noite naquela região espanhola causou outros oito acidentes rodoviários e forçou ao corte de estradas e da autoestrada A31, na região de Almança.

As zonas de Múrcia, Valência e Alicante foram as mais atingidas, registando perturbações no trânsito automóvel e ferroviário, bem como inundações que afetaram diversas localidades, mas as chuvas torrenciais chegaram também a Castilla la Mancha.

Pequeno tornado em Alicante e 300 mil estudantes sem aulas em Valência

Na cidade valenciana de Ontinyent, o rio Clariano transbordou, após chuvas que atingiram 280 litros por metro quadrado, em 24 horas, obrigado a polícia local a bloquear acessos e a evacuar casas de cerca de 30 moradores num bairro.

Rajadas de vento com mais de 100 quilómetros por hora formaram um pequeno tornado, na cidade de Dénia, Alicante, que causou vários danos materiais, em particular num centro desportivo, embora sem provocar feridos.

Na província de Valência, mais de 300 mil estudantes ficaram sem aulas, após dezenas de estabelecimentos de ensino terem sido obrigado a fechar portas, devido à chuva e vento.

Na província de Múrcia, o governo local declarou situação de pré-emergência, ativando o plano especial da Proteção Civil, com receio do impacto das cheias que se formaram ao longo da madrugada.

Também as comunidades de Castilla La Mancha e Baleares estão em alerta laranja, confrontadas com menor intensidade de chuva e vento, mas ainda assim com receio de uma deterioração das condições climatéricas nas próximas horas.

Os serviços de meteorologia preveem ondas de três metros nas ilhas de Ibiza e Formentera, no mar Mediterrâneo.

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

Onde pára a geração Erasmus? 

A opinião em jornais, rádios e televisões está largamente dominada por homens, brancos, nascidos algures no século passado. O mesmo se passa com jornalistas e políticos que fazem a maior parte dos comentários. Este problema está há muito identificado e têm sido feitos alguns esforços para se chegar a uma maior diversificação desta importante função dos órgãos de comunicação social. A diversidade não é receita mágica para nada, mas a verdade é que ela necessariamente enriquece o debate. Quando se discute o rendimento mínimo de inserção, por exemplo, o estatuto, a experiência, o ponto de vista importa não só dentro da dicotomia entre esquerda e direita, mas também consoante as pessoas envolvidas estejam mais ou menos directamente ligadas aos efeitos das políticas em discussão. Esta constatação é demasiadamente banal para precisar de maior reflexão. Acontece que, paradoxalmente ou não, se tem assistido a uma maior diversificação social entre a classe política activa do que propriamente entre aqueles que sobre ela opinam.

Premium

Viriato Soromenho Marques

Na hora dos lobos

Na ação governativa emergem os sinais de arrogância e de expedita interpretação instrumental das leis. Como se ainda vivêssemos no tempo da maioria absoluta de um primeiro-ministro, que o PS apoiou entusiasticamente, e que hoje - acusado do maior e mais danoso escândalo político do último século - tem como único álibi perante a justiça provar que nunca foi capaz de viver sem o esbulho contumaz do pecúlio da família e dos amigos. Seria de esperar que o PS, por mera prudência estratégica, moderasse a sua ação, observando estritamente o normativo legal.